Neste artigo, compartilho o significado de Quíron, o grande curador, em nosso mapa natal e também o que significa Quíron nos signos.

Descoberto em 1977, ano em que foi criada a vacina contra a varíola e também o abuso de Polanski com Samantha, uma menina de 11 anos, ele relaciona-se com a “cura” e também com as “feridas” que a vida nos traz.

Quíron é um asteroide localizado entre Saturno e Urano. De sua descoberta em 1977 para cá, muitas especulações foram levantadas no escopo astrológico a respeito de suas influências.

Muitos astrólogos e autores compartilham a teoria de que Quíron é, na verdade, co-regente do signo de Virgem. Porém, estudos acerca de Quíron ainda são experimentais, ou seja, não existe nada de tão concreto ou oficial.

Há também discussões astronômicas sobra a sua nominação: asteroide, cometa, objeto, planetoide ou kbo (Kuiper Belt Object, uma classe dos centauros de objetos astronômicos.

Para a astrologia, Quíron representa uma ferida relacionada ao passado que nos coloca em movimento em busca da cura. Por se posicionar entre Saturno e Urano, ele é como um portal que conecta o visível (somos capazes de ver até Saturno a olho nu) e o invisível (a partir de Urano, não conseguimos enxergar).

Em seu glifo, Quíron conta com um círculo com uma ferida (a ferida da encarnação). Muitos enumeram sua aparência com uma chave, que abre portas para outra dimensão.

Quíron leva aproximadamente 9 anos para passar pelo signo de Áries, 8 anos em Touro, 5 anos em Gêmeos, 3 anos em Câncer, 2 anos em Leão, 2 anos em Virgem, 2 anos em Libra, 3 anos em Escorpião, 3 anos em Sagitário, 4 anos em Capricórnio, 9 anos em Aquário e 9 anos em Peixes. Ele fica retrógrado uma vez por ano, durante 5 meses. Dentro deste ciclo, leva em média 24 anos para passar por todos os signos.

Sob o viés da astrologia, Quíron faz oposição à Marte.

No mapa, ele é considerado nosso calcanhar de Aquiles, onde está exposta uma fragilidade e onde uma cura ou desapego é necessária.

Quíron é o médico do zodíaco. Ao mesmo tempo em que ele nos mostra onde existe a fragilidade e a dor, revela a cura para que sejamos capazes de nos curar e buscar nosso próprio “remédio”.

Ele abre talentos e habilidades para que sejamos também capazes de ajudar os outros, mas denota uma certa dificuldade para curar nossas próprias feridas. Ou seja, usamos nossas feridas para ajudar os outros, mas temos dificuldade de reconhecer estas mesmas feridas em nós mesmos.

No mapa pode indicar problemas, feridas físicas ou psicológicas que estão sempre abertas em uma determinada área pessoal. Esses “ferimentos” podem ser literalmente físicos ou psicológicos. Ele também pode trazer um lugar de auto-sabotagem.

Quíron também nos ensina que a capacidade de resolver nossa dor fica melhor quando nos envolvemos, a partir da tomada de consciência, com outras pessoas que tenham a mesma dor que nós temos. A capacidade de superação vem justamente quando ajudamos outro alguém a superar a mesma dor.

À medida que prestamos ajuda aos outros, podemos encontrar o caminho para curar nossas questões. Ou seja, Quíron nos ajuda a enxergar e cuidar das necessidades dos outros, mas cria uma barreira para cuidarmos das feridas abertas que ele indica. Prestar ajuda significa abrir caminho para curar nossos ferimentos.

Outros significados de Quíron podem ser abuso, bulling, ausência emocional, abandono, assédio ou ainda o anseio pela eutanásia de um paciente terminal.

O retorno de Quíron mais importante para alguém acontece entre os 49 e 51 anos de idade.

Quíron Retrógrado

Quíron retrógrado chama atenção para si mesmo, para vidas passadas e lições. Pode fazer com que a pessoa acredite que não vá conseguir de fato curar sua questão, como se ela perdesse as esperanças e não tivesse o motivador. “Não vai dar pra curar nessa vida.”

As perguntas que Quíron nos faz

  • Quem é melhor médico do que o doente grave que se curou?
  • Que paixão eu tenho medo de seguir?
  • Que característica minha (existente de verdade ou não) meus pais/a sociedade rotularam como negativas?
  • Como esse rótulo pode continuar me impedindo de seguir minha paixão?
  • Como posso usar essa força pra chegar onde quero ir?
  • A vida está me propondo alguma jornada evolutiva de cura, desapego ou transformação?

A arte mais poderosa da vida é fazer da dor um talismã de cura.

Frida Kahlo

Quíron na Mitologia

Quíron – Pintura do Século XVIII

Filho bastardo de Cronos, um titã imortal (não é filho de Rea), que fica largado no mundo até ser adotado por Apolo (que representa o sol e o conhecimento). Quíron foi um Centauro que, sob a tutela de Apolo, aprendeu como ser metade homem, metade cavalo (assim como Sagitário com instintos selvagens versus sabedoria e racionalidade), coisas que ele só poderia aprender em várias existências.

Assim, Quíron se tornou professor, médico, músico, filósofo…

Certo dia, Quíron avistou outro Centauro ferido por uma flecha envenenada (outras versões dizem que o próprio Quíron foi flechado por Heracles). Ao tentar ajudá-lo, acabou se cortando e o veneno foi parar em suas veias. A ironia é que Quíron usou todo o conhecimento que adquiriu de Apolo para curar o outro Centauro, mas não conseguiu curar a si próprio.

Ao busca todo tipo de conhecimento para que essa dor se suavize, Quíron representa uma dor/ferida que precisamos sanar.

Para piorar, Apolo havia concedido a Quíron a imortalidade, ou seja, o pobre Centauro, sofreria pela eternidade por conta da ferida que nunca cicatrizaria e do veneno que corroía suas entranhas.

Para escapar desse sofrimento infindável, Quíron fez um pacto pela liberdade de Prometeu, que havia roubado o fogo da humanidade e por isso estava preso. Ele trocaria sua imortalidade para ver Prometeu livre outra vez. Assim, ele morreu e se tornou a constelação de Centauro.

A posição de Quíron no mapa astral indica o campo onde a pessoa tem algum tipo de habilidade, talento, mas não consegue utilizá-los para si, somente para ajudar os outros.

A dica aqui é tentar sempre agir na área de sua influência com energias positivas, utilizando suas habilidades em prol de quem precisa.

É dando que recebemos.

A dor é inevitável, o sofrimento não.

Anônimo

Quíron nos signos

Quíron e Aquiles, num afresco de Herculano, no Museu Arqueológico Nacional de Nápoles.

Quíron em Áries (1968-1977) (2019-2027)

Áries é o signo da casa 1, que fala do início de tudo, de nosso corpo físico, de nosso espaço de defesa. Ele cuida de nossa cabeça, cérebro, sistema imunológico, doenças auto-imunes, glóbulos vermelhos.

Áries fala também sobre nossa individualidade, iniciação, impetuosidade, coragem, autenticidade, paixão, entusiasmo e instinto de defesa.

Se Quíron é ferida e cura, ele nos ensina que nossos desafios são relacionados ao corpo físico e que a individualidade não é o caminho da cura.

1968 – Pandemia de Influenza

2020 – Pandemia de COVID

Quíron em Touro (1977-1984) (2027-2034)

Traz ferida e cura relacionada a nossos dons, talentos, o dinheiro que fazemos e também à concretude e à materialidade.

Quíron em Gêmeos (1984-1988) (2034-2039)

Traz ferida e cura relacionada à comunicação, política, sociabilidade. Também pode levantar temáticas relacionadas aos irmãos.

Quíron em Câncer (1988-1991) (2039-2041)

Traz ferida e cura relacionada à nutrição, útero, órgãos femininos, aos sentimentos de forma geral. Também pode levantar temáticas relacionadas à mãe e figuras femininas da família.

Quíron em Leão (1991-1993) (2041-2044)

Traz ferida e cura relacionada à nossos projetos, à paixões e a filhos. Também pode levantar temáticas relacionadas ao pai.

Quíron em Virgem (1993-1995) (2044-2045)

Traz ferida e cura relacionada à nossa saúde, rotina, dia-a-dia e trabalho.

Quíron em Libra (1995-1997) (2045-2047)

Traz ferida e cura relacionada à diplomacia, política e ao equilíbrio em geral. Pode trazer também questões relacionadas às nossas sombras.

Quíron em Escorpião (1997-1999) (2047-2049)

Traz ferida e cura relacionada à segredos de família, heranças, impostos e dinheiro que vem do outro. Também pode trazer temáticas de morte e perdão.

Quíron em Sagitário (1999-2002)

Traz ferida e cura relacionada à fronteiras, idiomas e aventuras.

Quíron em Capricórnio (1951-1955) (2002-2006)

Traz ferida e cura relacionada ao nosso propósito no mundo e temáticas relacionadas ao dinheiro e trabalho em excesso.

Quíron em Aquário (1955-1961) (2006-2011)

Traz ferida e cura relacionada ao conservadorismo que precisa dar lugar ao novo, a grupos e às dores da humanidade. Pode trazer grandes rupturas também.

Quíron em Peixes (1961-1968) (2011-2019)

Traz ferida e cura relacionada à religião e à espiritualidade. Pode trazer temáticas cármicas, inclusive dores e memórias da infância.

Quer aprender ainda mais sobre Quíron comigo? CLIQUE AQUI: