Skip to content →

The Glassco Translation Residency: Day #7

Há uma semana estou aqui. Sete dias convivendo com pessoas que não conhecia. Em uma pequena cidade que jamais visitei. Em um quarto que nunca dormi.

Cheguei aqui para traduzir um texto do francês para o português e irei sair com uma bagagem imensa que jamais imaginei. Estou compartilhando o mesmo teto de uma casa com uma história, apreciando a tranquilidade de baleias, belugas e focas que não estão nem aí para nossa presença, entendendo o que é de verdade o Canadá, o Québec, o francófono, o anglófono e tantas outras nuâncias sob diferentes pontos de vista que nem eu mesma sei ao certo o que pensar sem uma grande reflexão antes de falar.

E sim, nós ficamos horas em silêncio trabalhando, ao mesmo tempo em que compartilhamos conhecimento e taças de vinho em nosso 5 à 7 e falamos sobre os assuntos mais diversos e loucos durante nosso jantar. Sim, nós passeamos juntos no início da noite para garantir o ócio-nosso-de-cada-dia e voltamos para casa com a sensação de que realmente contribuímos, através do nosso trabalho, para um futuro melhor. Nem sempre é tão óbvio assim… mas na maior parte das vezes é uma consciência real.

Sim, faltam três dias para partir e tenho certeza de que vou sentir saudades dessa casa. Da escada que range, do cuco, do cheiro de terra molhada, dos amigos que fiz por aqui. Em uma conversa, Maryse disse que vou voltar. Que esta seja uma bela profecia. Afinal, como disse a senhora da lojinha de chocolates: “coisas mágicas acontecem em Tadoussac”.

Published in Português

One Comment

  1. Fantástico !!! Vivências como estas são as riquezas de nossas vidas…

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: