Celebrado no fim de Outubro e início de Novembro no Hemisfério Norte, o Samhain é o primeiro dos quatro grandes festivais do ano celta. Ele marca o começo de um “período negro” ou estação escura, sendo uma festa de transição e de abertura ao outro mundo. ⠀

The Witch (Night Piece) Engraving 1626, Jan van de Velde. Image via Cleveland Museum of Art.

Esta celebração tem origem pré-cristã e seu objetivo era celebrar a colheita feita ao longo do ano, guardá-la antes da chegada do inverno e preparar as pessoas para dias mais escuros. Justamente por isso, o Samhain tem a fogueira como um de seus símbolos, já que o fogo servia (e ainda serve) para iluminar a noite.

Com dias mais escuros, era comum as pessoas terem medo de assombrações e espíritos negativos.

Diz-se inclusive que o uso de fantasias vem daí, para que as pessoas passassem despercebidas por espíritos malignos, se “vestindo” como eles.

The Headless Horseman Pursuing Ichabod Crane (1858), John Quidor – Wikipedia public domain.

Com a consolidação do Cristianismo no século XVIII, o Papa Gregório decide alterar a comemoração do Dia de Todos os Santos de 13 de maio para 1 de novembro fazendo com que a data fique próxima do Samhain. Sua ideia era transformar uma festa pagã em celebração cristã. Além disso, a data ficaria próxima de Finados, que já era celebrado dia 2 de novembro.

Mas, afinal, de onde vem o termo “Halloween”, tão utilizado popularmente?

Quando o Papa Gregório alterou a comemoração do Dia de Todos os Santos de 13 de maio para 1 de novembro, ficou claro que a celebração do Samhain acontecia na véspera do Dia de Todos os Santos. É justamente daí que vem o termo: “All Hallows” que significa todos os santos e “eve” que significa véspera. Com a vinda dos Irlandeses para os Estados Unidos que popularizaram ainda mais as comemorações, o termo vai se alterando aos poucos e passa de All Hallows Eve para Halloween.

Na tradição original, colocava-se velas dentro de nabos para iluminar a noite. Como na América do Norte não havia tantos nabos, mas sim abóboras nesta época do ano, a tradição também se adaptou à realidade local.

Nabo Esculpido do National Museum of Ireland

No Brasil, muita gente aproveita a data para valorizar nosso folclore e comemorar o Dia do Saci que tem origem nas tribos indígenas do sul do Brasil. “Saci” vem do termo tupi sa’si, um pássaro que conhecido como “Saci”, “Matimpererê” ou “Martim-pererê” (em tupi: matintape’re).

O Saci era retratado como um personagem negro, que possuía duas pernas e um rabo. Com a influência africana, ele perde uma perna lutando capoeira e ganha o pito (cachimbo). Já o gorro vermelho vem do folclore do norte de Portugal, usado por Trasgo, que também tinha poderes sobrenaturais.

Saci Pererê – Museu Afro Brasil (artista desconhecido)

Confira aqui um video com um resumo da história e informações adicionais que trago nesse artigo:

Fontes: History.com / Pri Ferraz / Nerdist.com / Todamateria.com.br

Que tal fazer uma leitura comigo para comemorar este novo ciclo? Clica aqui para saber mais!

Categories: Português

3 Comments

Milton · 1 novembro, 2021 at 3:07 pm

Nossa Letícia… que ótima pesquisa !! Parabéns pelo seu excelente trabalho como astróloga 🙏

Novembro: previsões astrológicas - Letícia Tórgo Astrologia e Tarot · 3 novembro, 2021 at 3:39 pm

[…] do que devemos esperar para 2022. É hora de tirar a abóbora da porta (para quem comemora o Samhain ou Halloween) e começar a pensar na decoração de […]

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *